Por que Ward?

Eu simplesmente adoro esse nome. É forte, bonito e memorável. E também cabe na minha trinca de famílias com W, ele estava na minha lista há um tempo. Eu comecei oficialmente minha vida de escritora com os Wincross, depois Warrington e então os Ward. Juro que não foi de propósito. E todas eram supostamente para continuar em sagas familiares. Não tem como não gostar de uma boa saga familiar, você começa a ler o livro do irmão, aí ele tem uma irmã bacana. Oba, aquele ali é um primo bonitão e engraçado? Tem livro dele, né? Gente, o primo tem um irmão maravilhoso! E da-lhe livro! hahahaha Porém, coloquei os Wincross na geladeira. Mas sigo firme nas outras duas famílias. É só conseguir mais tempo para escrever e ambas terão livros saindo em breve!

Como Sean e Beatrice Ward nasceram?

Meus dois primeiros livros lançados são romances de época. Mas eu já havia escrito romances contemporâneos antes, só nunca lancei como livro. E havia até criado um curto romance em NY antes de ir lá, foi um bom treino. Mas eu queria escrever um romance contemporâneo e adulto. E sensual. Eu sempre li muito romance, eu sabia o que eu não queria para eles.

Eu tinha que criar personagens fortes, com demônios os atormentando e muita história em volta deles. Eu queria um mocinho bem cru, eu o tinha na mente, eu sabia que o faria sofrer. Eu queria alguém errado, defeituoso, obsessivo, machucado, destruído pela própria história. E mesmo assim, funcional, correto e maduro, não queria mais um homem tratando sua parceira como um lixo e usando seu passado como desculpa. E apesar disso, eu ia fazê-lo errar muito feio, não ia deixar a história sequer pensar em abrir com algo perfeito. Não gosto de perfeição, prefiro fantástico e sombrio. Desde o início eu sabia que era um risco e o leitor o odiaria de entrada e seria um ame ou deixe-o. Mas se ficasse, não haveria como voltar atrás.

teaser13

E por isso, há o lado bom (e arriscado) de começar a série pelo Quando Eu Olhar Pra Você (Ward #1). Porque você começa levando um soco. Começa tudo errado, você até odeia o Sean Ward nos primeiros capítulos. Até que quando percebe, ele mostra o que realmente é você nem o odeia mais. E um tempo depois, você está torcendo pelo cara. Aquele mesmo cara errado que merece uma surra pelo que fez. E eu adoro personagens que fazem isso comigo.

Eu queria que não fosse fácil entender a Beatrice no início, o leitor fica imaginando como diabos ela deixou isso acontecer com sua vida, por que ela não o deixou por todo esse tempo? Devia ter dado o fora, né? Chega até a pensar se ela está exagerando, talvez ela seja assim, mas ela começa tão fora do seu comum quanto o Sean. Cada um enxergando o seu lado. E de uma hora pra outra, ambos estão certos e ambos estão errados. E pera aí… não importa mais, eles precisam ficar juntos!

E do mesmo jeito, o lado bom de começar pelo Quando Eu Te Encontrar (Ward #0.5), é que você se apaixona por eles, os dois são irresistíveis juntos. E tem menos risco de abandoná-los. Sean é do tipo que você fica logo intrigada e pensa: Acho que eu manteria esse cara, hein. E Bea é legal e engraçada. E aí, você termina o prequel e começa a ler o Ward #1. E EPA! O que aconteceu aqui?? E leva aquele soco do mesmo jeito.

teaser11

Eu criei meu mocinho primeiro. Porque eu ia lhe dar um passado pesado e ia criar uma mulher madura, focada em sua carreira, divertida e apaixonada, mas eu sabia que ela começaria magoada e apagada. E pior, com medo do que sentia. Eu teria que lutar com os dois para trazê-los de volta. E então, eu criei o casamento arruinado dos Ward. Onde os dois eram os vilões de sua vida. E eu queria que fosse forte, eles não estariam juntos, mas a tensão sexual seria forte como uma corrente elétrica, porque eles teriam destruído tudo, menos o que sentiam um pelo outro. Eles seriam como imãs, assim que eu começasse a trabalhar para trazê-los de volta um para o outro e para o leitor, nada conseguiria mantê-los afastados. Daí, saíram Sean e Beatrice Ward. E aquela bagunça que eles eram.

Uma bagunça irresistível, vai! hahahaha

E você, como foi seu envolvimento com Sean e Bea? Você os odiou a primeira vista? Pensou em largá-los e não conseguiu? Ou mesmo ferrados como estavam, você já foi logo se apaixonando?

Compartilhe a experiência!

*Saiba tudo sobre os Ward na página da série*

*Esse post faz parte de um especial sobre os Ward com vários posts de assuntos relacionados ao universo da série. Não deixe de ler o post anterior que fala sobre como foi pesquisar em NY para ambientar a série*